Pular para o conteúdo Vá para o rodapé

CAMPANHA SALARIAL – Seções sindicais indicam greve em defesa de 19,9% de reajuste

(Foto: ANDES-SN)

Servidoras e servidores públicos protocolaram no Ministério da Economia, no último dia 18/1, uma carta de reivindicações coletivas com pedido de reajuste salarial de 19,99%. O Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) buscou reunião com o governo federal, mas foi recebido apenas por integrantes do terceiro escalão, que não estavam autorizados a avançar com a negociação. Desde então tem havido vigília permanente no Ministério da Economia, e o ANDES-SN também realizou, nos últimos meses, uma série de assembleias gerais para debater o tema com a base. 

Foi aprovado, na última sexta-feira (22), indicativo de greve geral para o dia 23/5, em reunião do setor das Ifes do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (SINASEFE). A secretária-geral da ADUFC, Profª. Helena Martins, participou do encontro, que ocorreu em Brasília. “É muito importante fortalecer a campanha salarial, tendo em vista que a classe trabalhadora de uma forma geral tem sentido os impactos da inflação, do superendividamento”, aponta a docente. Ela pondera, contudo, que o momento é delicado porque coincide com o retorno das atividades presenciais nas universidades e deve ser decidido coletivamente pela categoria de cada Ifes.

“Sabemos que esse é um momento difícil de mobilização. Há uma expectativa, um reencontro com a universidade por conta do retorno presencial. E é um processo que temos que dialogar com o conjunto das nossas universidades para saber a disposição de luta dos professores e professoras”, acrescenta Helena Martins. A ADUFC pautará o tema em Assembleia Geral no próximo dia 5 de maio, às 10h, no Centro de Ciências (UFC), em Fortaleza (com transmissão virtual para as unidades no interior).

Jair Bolsonaro anunciou recentemente reajuste de 5% aos servidores públicos federais. Além de o índice oferecido ser muito inferior ao reivindicado, a promessa do presidente da República é pouco concreta. “Não há qualquer documento público que comprove isso nem como será aplicado esse percentual”, pontua a secretária-geral da ADUFC. No último dia 18 de abril, o Fonasefe voltou a tentar dialogar com o governo federal, via Ministério da Economia, solicitando reunião sobre a pauta do reajuste salarial, mas não obteve respostas.

“Para nossa surpresa, a grande imprensa vem, reiteradamente, divulgando que o governo Federal se dispõe a reajustar em 5% os salários das categorias as quais representamos; este método de lançar informações soltas na mídia, sem passar por uma mesa de negociação conosco, é desrespeitoso e não colabora em nada na manutenção das necessárias relações entre aqueles que são servidores do Estado brasileiro e a gestão federal”, afirmou o fórum no ofício enviado.

Durante esta semana também está sendo realizada a Semana de Luta do Setor das Instituições Federais de Ensino (Ifes) do ANDES-SN, com o tema central “Pela reposição salarial e em defesa da Educação Pública”. A agenda foi aprovada no 40º Congresso do ANDES-SN, encerrado em Porto Alegre (RS) no dia 1º de abril.

Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Estado do Ceará

Av. da Universidade, 2346 – Benfica – Fortaleza/CE
E-mail: secretaria@adufc.org.br | Telefone: (85) 3066-1818

© 2024. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Web-az

© 2024 Kicker. All Rights Reserved.

Sign Up to Our Newsletter

Be the first to know the latest updates

[yikes-mailchimp form="1"]