Pular para o conteúdo Vá para o rodapé

JAPOI 2021 – Show musical encerra “Jornadas Povos Indígenas e Universidades”; ADUFC foi parceira do evento internacional

“Chá de Torém” – arte, ciência e defesa dos povos indígenas no encerramento da JAPOI
(Imagem: Reprodução/Youtube)

Com o show musical “Chá de Torém” e o lançamento do álbum “Torém – Povo Tremembé de Almofala”, foi encerrada nesta quinta-feira (9/9) a JOPOI – Jornadas Povos Indígenas e Universidades. Tendo como lema “Uma Terra, Muitos Mundos!”, a edição de 2021 teve formato virtual, em decorrência da pandemia de Covid-19. Ao longo de um mês de intensa programação, diversos eventos acadêmicos, artísticos e técnicos foram contemplados e se somaram a outras iniciativas em defesa dos povos indígenas do Brasil e da América Latina. O show de encerramento foi transmitido pelo canal do evento no YouTube.

“Foi um grande mutirão e um grande banquete de conhecimentos e trocas”, avaliou o Prof. Babi Fonteles, coordenador geral da JOPOI, durante o show de encerramento. Ao todo, ele lembrou que o evento envolveu 114 pessoas na organização, de diversos países e instituições. “Entre essas pessoas, estiveram indígenas e militantes da causa indígena, além de professores e alunos dessas instituições acadêmicas”, disse Babi, que também é músico, antropólogo e professor da Universidade Federal do Ceará (UFC). Além dele, a live-show de encerramento teve como artistas convidados/as: Célio Lessa, Eliahne Brasileiro, Marcos Dias e Roquenei Mota.

No Ceará, unidades acadêmicas, laboratórios e núcleos de diversas Instituições de Ensino Superior (IES) somam-se à rede responsável pela realização da JAPOI. Entre elas, UFC, UNILAB, UVA, UECE e IFCE. Elas estão articuladas com instituições parceiras que desenvolvam algum tipo de relação ou atividade vinculada às temáticas e demandas indígenas atuais. Colaboraram nesse processo instituições acadêmicas, organizações não governamentais e povos indígenas do Brasil e exterior – América Latina, Europa e Ásia (Japão). O evento contou com 150 horas de transmissões em diversos canais, como Facebook, Instagram e Youtube. A ADUFC-Sindicato foi parceria do evento e também retransmitiu várias das atividades em seus canais.

Em torno de 40 povos indígenas de todas as regiões brasileiras e alguns países da América Latina, mais de 40 instituições acadêmicas de nível superior e 15 organizações de apoio aos povos indígenas uniram-se para construir a edição 2021 da JOPOI. O evento teve início no Dia Internacional dos Povos Indígenas (9 de agosto), em alinhamento com o calendário das lutas indígenas, em nível nacional e internacional. Neste ano, também reforçaram essa escolha o Acampamento Terra Livre e a mobilização de povos indígenas de todo o Brasil contra o PL490 e o Marco Temporal, durante o mês de agosto.

Para além dos eventos acadêmicos, a relevância da dimensão artística e lúdica das culturas indígenas vem sendo considerada na metodologia da JOPOI a cada nova edição. A exemplo da “Manhã Curumins”, onde crianças e jovens de algumas etnias indígenas do Ceará comparecem com suas famílias e parentes à Casa de José de Alencar ou aos Jardins da Reitoria da UFC para um congraçamento com crianças, jovens e famílias de Fortaleza e entorno. “Nossa ideia é contribuir com a educação das novas gerações para um melhor entendimento sobre os povos indígenas e a importância de se somar e solidarizar às suas lutas e anseios”, explica o Prof. Babi Fonteles.

JAPOI: solidariedade com os povos indígenas e suas lutas no Brasil e América Latina (Foto: Iago Barreto)

Evento começou a se desenhar na UFC, em 2017

A JOPOI começou a se desenhar, de forma modesta e despretensiosa, quatro anos atrás, com a realização de uma Semana Povos Indígenas na UFC. No ano seguinte, em 2018, o evento passou a contemplar outras Instituições de Ensino Superior (IES) e comunidades indígenas do Ceará, quando foi organizada a I Jornada Povos Indígenas e Universidades no Ceará (JPIUCE). Em 2019, a segunda edição da Jornada ampliou ainda mais o número de IES e parcerias. Já em 2020, no entanto, em razão da pandemia de Covid-19 e seus impactos junto às IES parceiras, e da indefinição sobre a retomada das atividades, optou-se pela não realização da Jornada.

Neste ano de 2021, a JOPOI foi retomada em ambiente virtual, considerando o agravamento do cenário político-sanitário no Brasil e a relevância da busca por outros caminhos para dar continuidade às atividades desenvolvidas nessas instituições. “Também levamos em conta as demandas de solidariedade com os povos indígenas e suas lutas no Brasil e América Latina”, argumenta o Prof. Babi Fonteles, coordenador geral da JOPOI. A realização da Jornada foi proposta, segundo ele, buscando superar os desafios e limites impostos por esse cenário. “Para essa superação, direcionamos nossa criatividade e os recursos disponíveis”, acrescenta.

(*) Assista AQUI ao show musical de encerramento da JAPOI 2021

Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Estado do Ceará

Av. da Universidade, 2346 – Benfica – Fortaleza/CE
E-mail: secretaria@adufc.org.br | Telefone: (85) 3066-1818

© 2024. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Web-az

© 2024 Kicker. All Rights Reserved.

Sign Up to Our Newsletter

Be the first to know the latest updates

[yikes-mailchimp form="1"]