Pular para o conteúdo Vá para o rodapé

Nr. 9 • 15 de setembro de 2017

Informativo ADUFC-Sindicato

Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Estado do Ceará – ADUFC-Sindicato | Ano 1 • Nr. 8 • 15 de setembro de 2017

Dia Nacional de Mobilização é marcado por debate
sobre a dívida pública e seus impactos

Informativo ADUFC-Sindicato

Como atividade do Dia Nacional de Mobilização em defesa do serviço público, foi realizado nesta quinta-feira (14) debate com o tema ”Dívida pública e seus impactos: Funpresp e Ciência e Tecnologia” no auditório da FEAAC.

O presidente da Adufc-Sindicato, professor Enio Pontes, compareceu ao debate e ministrou palestra, onde fez um parâmetro da situação da área da Ciência e Tecnologia no Brasil e no mundo. Ele apresentou dados que mostram o Brasil em 1º lugar em um ranking de países na América Latina com publicações científicas de prestígio, porém, a pesquisa científica no país corresponde apenas a 3% da produção mundial.

O professor seguiu o debate explicando que o governo Temer trouxe vários cortes no investimento na pesquisa científica nas universidades federais, com redução de 19 a 45% no custeio em relação a 2016. ”As consequências serão a queda da qualidade acadêmica, além de uma instabilidade administrativa”, afirmou Enio.

A justificativa do governo federal para os cortes na área de Ciência e Tecnologia é que o ajuste fiscal é necessário para equilibrar a economia e controlar os gastos públicos. No entanto, o presidente da Adufc-Sindicato explicou que a real intenção é conseguir fazer um “Superávit Primário” das contas públicas para pagar o chamado “Serviço da Dívida” (Juros da Dívida Pública Brasileira).

”O corte na Ciência e Tecnologia é parte de um corte geral de 42 bilhões de reais do orçamento federal, o que equivale a 28% sobre todos os departamentos governamentais. Por isso o corte para a Ciência é particularmente grave”, completou o professor Enio.

Ele finalizou a palestra apontando caminhos para a retomada do investimento na área de pesquisa científica, dentre elas está a redução na burocracia das legislações de compras e de contratações inerentes ao setor público. ”Essas restrições burocráticas e institucionais representam um entrave significativo e reduzem a eficiência da pesquisa. Precisamos de uma mudança radical na atual política econômica do Governo Federal.”

UFC realiza reunião para informar sobre alterações no Enade 2017

Informativo ADUFC-Sindicato

Na última quarta-feira (13) foi realizada reunião, no auditório da Reitoria, com a presença de coordenadores e secretários de cursos de graduação da UFC, para gerar esclarecimentos sobre o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2017.

A Adufc-Sindicato esteve presente na ocasião, representada pela diretora de Atividades Cientificas e Culturais, professora Lucicléia Barros.

A reunião foi aberta pelo vice-reitor da UFC, prof. Custódio Almeida, e pelo pró-reitor de Graduação, prof. Cláudio Marques. O pró-reitor afirmou que este é o início da mobilização para o Enade 2017 e fez uma retrospectiva do desempenho da UFC nas últimas edições do Exame.

Em 2014, a Universidade obteve destaque em 8 dos 18 cursos avaliados; em 2015, foram 8 de 15; e em 2016, 7 de 11 (ou seja, mais de 60% dos cursos que participaram do Enade mais recente).

Para a professora Lucicléia, é necessário valorizar o que é desenvolvido dentro da UFC (e na universidade pública em geral) diante do cenário nacional, e o Enade ajuda nesse processo. ”Na crise em que estamos inseridos atualmente, onde investimentos podem ser cortados e o governo quer privatizar tudo, temos que buscar mecanismos para prestigiar o ensino público”, enfatizou.

A diretora ainda destacou o trabalho da Adufc-Sindicato em enaltecer a educação pública de qualidade. Para ela, a entidade está determinada em esclarecer os docentes sobre a situação da educação no Brasil, e dentro desse ”pacote de esclarecimentos” está o papel do professor no Enade, para transmitir aos alunos a importância do Exame e buscar a valorização das instituições federais.

Informativo ADUFC-Sindicato

Mudanças no Enade

Durante o encontro, a coordenadora de Projeto e Avaliação de Programas e Ações Acadêmicas da Prograd, Socorro Sousa, apresentou as principais alterações no Enade 2017 em relação às edições anteriores. Entre elas, a publicação de um edital completo sobre o Exame, em vez de uma portaria, e o fato de toda a comunicação agora ser realizada diretamente com o estudante, não mais com o coordenador de curso.

Além disso, a situação do aluno em relação ao Enade passará a constar do histórico escolar, que informar se ele está regular, irregular ou se foi dispensado do Exame. É importante lembrar que o estudante irregular não poderá colar grau.

Campanha Enade UFC

Na reunião também foi lançada a campanha institucional da UFC sobre o Enade. A Universidade está com o objetivo de melhorar a comunicação com os estudantes, informá-los e engajá-los para uma participação consciente no Exame.

Mais informações podem ser obtidas pelo site do Enade na UFC: http://www.enade.ufc.br/

O Enade

O Enade é realizado pelo Inep, sob orientação da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes) e com o apoio técnico de comissões assessoras. O exame avalia o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos programáticos, habilidades e competências adquiridas em sua formação. Ele é obrigatório e a situação de regularidade do estudante no exame deve constar em seu histórico escolar.

*Algumas informações com fonte: Coordenadoria de Planejamento e Avaliação de Programas e Ações Acadêmicas – fone: 85 3366 9020

Informativo ADUFC-Sindicato

Professor Enio Pontes ministra palestra no Ciclo de Debates sobre corte de financiamento das IFES, na UFG

O presidente do Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Ceará (Adufc-Sindicato), professor Enio Pontes, fará parte da mesa diretiva do Ciclo de Debates sobre corte de financiamento das IFES, que acontece no salão nobre da Faculdade de Direito da UFG, em Goiânia, dia 19 de setembro (terça-feira), às 19 horas. O evento é promovido pelo Adufg Sindicato e Sint-ifesgo, com apoio da Associação de Pós-Graduandos de Goiás e Diretório Central dos Estudantes da UFG.

Enio Pontes de Deus é professor do Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da Universidade Federal do Ceará (UFC). Em recente artigo chamado “O cenário político, a Educação e a Pesquisa científica no Brasil”, o professor apresentou dados onde aponta os impactos da instabilidade política na educação brasileira.

Segundo o professor, houve redução de 44% dos investimentos no setor de ciência e tecnologia e falta apoio para financiamento da pesquisa, com burocracias nas agências de fomento, dificuldades para aprovar projetos junto ao governo e cortes elevados nas verbas destinadas à pesquisa, afetando gravemente as universidades e institutos de pesquisa.

Currículo

Enio Pontes é graduado em Engenharia Civil pela UFC, mestre na mesma área pela PUC-RJ e doutor em Engenharia Estrutural pela Universidade de São Paulo/Technische Universität Braunschweig (TU-BS), Alemanha. É Professor Visitante na QUT Austrália e Professor (professeur invitée) ENS/LMT de Cachan, França. Vice-coordenador do curso de graduação de Engenharia Metalúrgica e de Materiais, membro do Comitê Técnico de Mecânica da Fratura, Fadiga e Integridade Estrutural da Associação Brasileira de Ciências Mecânicas (ABCM) e Coordenador Adjunto do Mestrado Profissional em Segurança de Aviação e Aeronavegabilidade Continuada do ITA.

Serviço: Ciclo de debates sobre corte de financiamento das IFES

Data: 19/09 (terça-feira)

Horário:19h

Local: Faculdade de Direito da UFG. Avenida Universitária, esquina com 5ª Avenida, Setor Universitário, Goiânia-GO

*informações Assessoria de Comunicação da Adufg Sindicato

Informativo ADUFC-Sindicato

Ex-ministro da Educação profere palestra sobre o Fundeb

Informativo ADUFC-Sindicato

“A importância do Fundeb no Desenvolvimento Regional”. Este foi o tema da palestra que o ex-ministro da Educação, Fernando Haddad, proferiu, na manhã desta terça-feira (12), no plenário 3 do Senado Federal, em Brasília. O evento foi promovido pela Comissão de Desenvolvimento Regional do Senado Federal, cuja presidente é a senadora Fátima Bezerra (PT-PI).

Na abertura a senadora ressaltou as iniciativas que estão sendo feitas pelo Congresso Nacional para tornar o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – Fundeb, numa “política permanente”. A senadora destacou a Proposta de Emenda Parlamentar (PEC), de autoria da colega senadora Lídice da Mata (PSB-BA), que pretende retirar a regulamentação do Fundeb do Capítulo das Disposições Transitórias e incluí-la na Constituição Federal.

O presidente da Adufc-Sindicato, professor Enio Pontes, participou do evento e disse ser muito importante a valorização do Fundeb, sobretudo no momento em que se discute a reformulação das instâncias de Educação, como o Fórum Nacional Popular de Educação (FNPE) e a Conferência Nacional Popular de Educação (Conape).

Informativo ADUFC-Sindicato

Para Enio, o debate acerca da valorização do Fundeb deve estar sempre presente nas reuniões do Fórum Nacional Popular de Educação (FNPE). “Nós entendemos que uma boa base educacional, sobretudo no ensino médio, vai facilitar o acesso do estudante aos cursos superiores”, afirmou. Além disso, o presidente da Adufc-Sindicato enfatizou a importância do fundo que privilegia a inclusão progressiva de todas as crianças da creche a pré-escola, assim como de todos os jovens e adultos que porventura não concluíram o ensino médio.

Informativo ADUFC-Sindicato

Além da senadora Fátima Bezerra (PT-PI) que conduziu os trabalhos, compuseram a mesa da palestra do ex-ministro da Educação Fernando Haddad, o presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Aléssio Costa Lima, o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), professor Heleno Araújo, a Coordenadora de Operacionalização do Fundo Nacional de Desenvolvimento Da Educação – FNDE, Sylvia Gouveia, e o Coordenador-geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara.

Fórum Nacional Popular de Educação tem participação da Adufc-Sindicato na sede do PROIFES, em Brasília

Informativo ADUFC-Sindicato

Debater o Documento de Orientações e Recomendações da Conferência Nacional Popular de Educação (Conape) 2018 e ainda definir um calendário de ações da Conferência nos Estados, Distrito Federal e Municípios. Estas foram as principais pautas do encontro do Fórum Nacional Popular de Educação (FNPE), realizado nesta segunda-feira (11), em Brasília, na sede do Proifes-Federação, que atualmente sedia também a secretaria nacional do FNPE.

O presidente da Adufc-Sindicato, professor Enio Pontes, participou do evento como representante no Fórum da Adufc-Sindicato e da Universidade Federal do Ceará (UFC). Em sua fala, o presidente do Sindicato criticou a decisão do governo federal em promover profundos cortes nas áreas de Ciência e Tecnologia.

Informativo ADUFC-Sindicato

Para Enio, a justificativa do governo em promover o ajuste fiscal ao extinguir o Ministério da Ciência e Tecnologia, além de diminuir drasticamente o orçamento para a pesquisa científica não se sustenta. “Na verdade, o que está por trás é o desmonte da Ciência e da Tecnologia e consequentemente das universidades públicas. O governo deseja economizar dinheiro cortando os recursos destinados à educação e a Ciência e Tecnologia para cumprir com o pagamento dos juros da Dívida Pública”, pontuou.

O presidente da Adufc-Sindicato explicou ainda que o Sistema da Dívida Pública constitucionalmente deve financiar a sociedade, mas “nesse modelo atual”, serve apenas para enriquecer ainda mais o sistema financeiro.

O diretor de Relações Internacionais da ADUFScar-Sindicato, professor Gil Vicente, corroborou o comentário do professor Enio Pontes e afirmou que as taxas de juros reais da economia estão acima de 5%, uma das mais elevadas do mundo. “A intenção desse governo que está aí é dar dinheiro para o grande capital”, disse. Para Gil, o plano desse governo é acabar com a previdência social.

Estiveram, também, presentes representantes do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (SINASEFE), Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação (ANFOPE), Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (CONFETAM), Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG), Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (CONTEE), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Fóruns EJA, Fórum Nacional de Diretores de Faculdades (FORUMDIR), União Brasileira de Mulheres (UBM), Sindiedutec-PR, Sindiupes, ANPAE-PA, UNCME-GO, SindiFCE, Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE).ocráticas e institucionais representam um entrave significativo e reduzem a eficiência da pesquisa. Precisamos de uma mudança radical na atual política econômica do Governo Federal.”

Informativo ADUFC-Sindicato

CONVÊNIOS

Entrega da carteirinha do plano de saúde Unimed

Informativo ADUFC-Sindicato

Professor (a),

As carteirinhas dos detentores do plano de saúde Unimed estão prontas e disponíveis para retirada na sala da Secretaria da Adufc-Sindicato em Fortaleza.

O endereço da sede em Fortaleza é: Avenida da Universidade, 2346 – bairro Benfica.

*Em breve, os professores (as) da região do Cariri e da cidade de Sobral poderão retirar as carteirinhas nas sedes do Sindicato nos respectivos municípios. Porém, os docentes locados em Russas, Crateús e Quixadá devem dirigir-se a sede da Adufc-Sindicato em Fortaleza para entrega.

Para maiores informações: (85) 3066.1818.

Informativo ADUFC-Sindicato

Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Estado do Ceará
Av. da Universidade, 2346, Benfica – 60.020-180 • Fortaleza/CE
Telefone: (85) 3066.1818 • E-mail: secretaria@adufc.org.br

Coordenação: César Espíndola • Jornalistas (Assessoras de Comunicação): Bárbara Magalhães e Larissa Cavalcante • Diagramação: Renê Mendes

Deixe um comentário

Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Estado do Ceará

Av. da Universidade, 2346 – Benfica – Fortaleza/CE
E-mail: secretaria@adufc.org.br | Telefone: (85) 3066-1818

© 2024. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Web-az

© 2024 Kicker. All Rights Reserved.

Sign Up to Our Newsletter

Be the first to know the latest updates

[yikes-mailchimp form="1"]